Verão

20140819-DSC_161720140819-DSC_1611 20140819-DSC_1638 20140820-DSC_1660 20140820-DSC_1732

Ontem no caminho para casa e enquanto andava de metro em metro, aproveitei para rever as imagens do verão que tinha no meu iPad. Quando cheguei ao destino, saí do metro e me deparei com um céu escuro, o chão molhado e uma chuva fininha a cair, devia ser 19:35 ou algo assim. Acho que foi naquele preciso instante que caiu a ficha, o verão se foi mesmo. O meu verão foi um pouco estranho, aliás, o de todos nós acho que foi um pouco estranho, concordam? A água esteve gelada, os dias estiveram menos quentes, o vento não nos deixou em paz e parece que estivemos o tempo todo a espera que o calor chegasse. Para mim isto ainda somado ao fato de eu ter andado Lisboa-Algarve-Algarve-Lisboa sem parar. Foi estranho e quando eu realmente fui de férias e estava começando a gostar chegou a hora de voltar. Mas isso não quer dizer que não tenha sido bom! Foi bom, embora pouco. A máquina não passeou muito, só em alguns fins-de-tarde, preferi gravar os bons momentos da minha memória mas agora me arrependo um pouco.. as imagens sempre ajudam muito quando a cabeça falha!

Este post é só um sneak peek eu quero colocar aqui mais fotos porque afinal este blog também é uma espécie de diário visual para mim. Mas no meio da pilha de coisas por fazer, a edição das imagens ficou soterrada embaixo de tantas outras coisas. Os dias são atrapalhados, caóticos e a entrada do Vicente na primária também tem me consumido um bom bocado, vocês compreendem, eu sei! Enfim, eu lá chego.

Caroline Bosmans outono/inverno 14

CAROLINEBOSMANS_AW1415_RA1 CAROLINEBOSMANS_AW1415_RA2

Passamos do look querido e clássico estilo anos 50 da Raspberry Plum, para o look completamente andrógeno Caroline Bosmans. E por que não? Com tanta variedade de opções e marcas, porque havemos de gostar de uma só quando podemos gostar de vários estilos?

O estilo Caroline Bosmans foge completamente do habitual estereótipo das meninas e dos meninos. As coleções surgem de um conceito base que geralmente tem um lado mais sombrio, brincando com os limites entre os meninos e as meninas. O universo cromático gira em torno de um set de cores mínimo, sendo o lado gráfico sempre muito forte.

Raspberry Plum outono/inverno 14

raspberry-plum-aw14-RA1 raspberry-plum-aw14-RA2 raspberry-plum-aw14-RA3

A Raspberry Plum é uma marca nova que lançou sua primeira coleção este ano na Pitti Bimbo.

Quando vi as peças desta coleção achei muito piada, apesar de não ser muito adepta de um look mais formal. Mas eu acho que Aleksandra Stasic, criadora da marca, conseguiu agregar às suas roupas praticidade e elegância, ao mesmo tempo, sem as tornar demasiado formais. Também gosto muito do look anos 40 e 50, mais clássico mas com detalhes divertidos e atuais.

Esta coleção é predominantemente feita com tecidos de malha orgânicos de alta qualidade. Outra característica muito importante da marca a atenção ao detalhe, a qualidade e ao acabamento. Toda coleção é fabricada na Sérvia, com o objectivo de ajudar a restabelecer e promover uma indústria de vestuário que já foi outrora próspera mas sofreu muito como resultado da turbulência política na região nos últimos 20 anos.

Motoreta outono/inverno 14

MOTORETA-AW1415-00

Esta marca espanhola de Sevilha, que embora relativamente recente, ganhou logo um lugar entre as minhas prediletas.

Motoreta é o projeto de duas mães criativas que combina simplicidade, originalidade e criatividade com muita sofisticação e imenso bom gosto. As suas coleções buscam inspiração na arquitetura, artes, moda e na vivência e identidade do sul de Espanha. Muitos detalhes das suas roupas e criações são interpretações dos trajes tipicos andaluzos, através do seu muito particular ponto-de-vista. E, sendo ambas arquitetas, confessam ainda ser atraídas por formas geométricas, cores lisas e volumes.

MOTORETA-AW1415-RA1 MOTORETA-AW1415-RA2MOTORETA-AW1415-02 MOTORETA-AW1415-RA3MOTORETA-AW1415-RA4MOTORETA-AW1415-01MOTORETA-AW1415-RA5

“The Kids Are Alright” é o nome desta coleção de outono/inverno. As cores frias como o cinzento, preto, castanho e a ganga, estão por fora das roupas, como uma capa que protege as crianças do inverno. No interior, como uma segunda pele, estão o amarelo, rosa, azul água, verde … as cores que fazem parte dos sonhos e do imaginário infantil. Genial!

Ainda posso acrescentar sobre esta marca e, tal qual a maior parte das coleções que apresento aqui, é produzida localmente em pequena escala, de forma sustentável e com matéria-prima de excelente qualidade.

Para ver o vídeo da coleção é aqui.

37/52

20140913-DSC_2610 20140913-DSC_2671-2

Vicente
Pronto para voar, um pouco tímido, um pouco assustado, um pouco curioso e um pouco não estou nem aí.

Alice
Dengosa como só ela, grude da mãe e docinho do pai. A nossa ciumenta mor adora ser o centro de todas as atenções.
20140913-DSC_2635

Alice + Vicente
Enquanto ele avança buscando autonomia, ela aguarda por mim, quer colo, quer atenção e muito mimo. E tem sido cada vez mais assim a cada dia que passa.

Seleção de Mochilas

backpacks 2014 - rebuçado ácido

1 Bakker made with love  //  2 Herschel  //  3 Classic Kånken Mini  //  4 Herschel
5 Lenços de choses  //  6 Lenços de choses  //  7 Mueslii Mini  //  8 Bobo Choses

Uma lista de mochilas para quem ainda está a procura. Esta lista vem um pouco tarde, eu sei, visto que para muitos as aulas já começaram ou começam logo na segunda, mas mesmo assim me apeteceu fazê-la porque eu adoro mochilas!

Monsanto

20140907-DSC_2085

Depois de uma merecida e rara (para não dizer raríssima) sesta de domingo, decidimos fugir do caos da população de bebés, bonecos e papéis por todo lado e dar um passeio diferente, para longe, porque sem sair do bairro não seria propriamente uma fuga, certo? Após alguma indecisão fomos parar a Monsanto, o parque das mil e uma opções, cheio de caminhos que sempre me dão a sensação de estar completamente perdida. As crianças não iam lá muito convencidas, antes tivessemos ficado no bairro, pensavam elas, mais próximos de casa e do que lhes é familiar. Mas isto não durou muito, bastou sair do carro. O Vicente percebeu logo que aquele não era um simples parque, mas sim uma “floresta” e partiu solitário em busca de um rio que ele afirmava estar algures por ali. A Alice que adora os animais mas só ao longe ou nos livros, seguiu sempre de colo em colo, amedrontada com os cães das mais diversas raças que passeavam por ali sem nem sequer notar a sua presença.

20140907-DSC_209220140907-DSC_206220140907-DSC_205320140907-DSC_2108 20140907-DSC_201720140907-DSC_2116 20140907-DSC_203020140907-DSC_2070 20140907-DSC_214820140907-DSC_2137 20140907-DSC_2150 20140907-DSC_2156 20140907-DSC_216120140907-DSC_2126 20140907-DSC_2182 20140907-DSC_2185 20140907-DSC_2198

A certa altura encontraram no meio daquela vegetação toda um simples caracol, que estiveram diversos minutos a analisar até colocá-lo no bolso!

20140907-DSC_2200 20140907-DSC_2208 20140907-DSC_221420140907-DSC_2174 20140907-DSC_222420140907-DSC_2166 20140907-DSC_2249 20140907-DSC_2282 20140907-DSC_2305 20140907-DSC_2331 20140907-DSC_236420140907-DSC_2309

Sempre que estou ali me pergunto porque quase nunca lá vamos, porque preferimos outros parques enquanto podemos estar no lugar mais perfumado de Lisboa (alguém discorda?), com tanto espaço para correr livremente e com uma vista que nos permite observar com distanciamento o caos da cidade ali ao lado. Sinceramente, me apetecia voltar lá agora só pelo aroma dos eucaliptos, tão bom.

*

Neste post a Alice e o Vicente vestem as super lindas, macias e confortáveis roupas boy+girl. A: grey dot natalie swing top e light wash rachel denim. V: red stripe reversible henley e grey dots fleece chino.